Vinícola chilena é a primeira a utilizar energia solar

 

Arnaud Robert, responsavel pela Vinicola Corpora.

Arnaud Robert, responsável pela Vinícola Corpora.

 

Carmem Madrilis

Redação 5

 

 

Afim de diminuir os gastos de produção e aumentar os lucros, um grupo chileno que possui vinícolas em seis vales no país, implementou em todas elas uma tecnologia de obtenção de energia limpa, através de placas que captam a luz solar. O representante comercial do grupo na America Latina, Arnaud Robert, disse em entrevista coletiva concedida em Campinas, que o investimento realizado foi de 1 milhão de dólares e que o grupo pretende recuperar esse valor em cerca de três anos.

A energia captada serve para o aquecimento da água usada na limpeza das uvas, dos tonéis e da fábrica e corresponde a cerca de 7% da necessidade da vinícula, que gera 15% de economia na totalidade do processo.

Além de produção com utilização de energia solar, a vínicola possui uma linha de vinhos orgânicos que não recebe aditivos químicos. Os vinhos do grupo possuem uma etiqueta explicando a campanha de redução de CO2 no meio ambiente.

Preocupados com a qualidade do produto e do meio ambiente, poluentes, como o carros e cigarros, são proibidos nas plantações e linhas de produção.

O projeto foi inaugurado pela presidente do Chile, Michelle Bachelet, em 2005.

 

 

Vinhos orgânicos –    A Federação Internacional de Movimentos da Agricultura Orgânica (IFoam) define cultura orgânica como “sistema de manejo de produção holística que promove e melhora a saúde do agro-ecossistema, incluindo biodiversidade, ciclos biológicos e atividades biológicas dos solos”. A viticultura orgânica é a utilização destes princípios nos vinhedos. O seja, o viticultor manejará todo um ecossistema onde a vinha é a planta predominante. Qualquer alteração dos elementos desse ciclo afetará todos os demais. O sistema se baseia na não utilização de herbicidas ou pesticidas químicos, que matam todo tipo de insetos e ervas.

 

Arnaud Robert – Arnaud Robert é francês casado com uma chilena. No Grupo Corpora, ele é representante comercial para a América Latina, por isso mantém laços estreitos com a Intermares Import, principal importadora no Brasil.

 

Grupo Corpora – O Grupo Corpora tem plantações em seis vales chilenos entre eles Valle de Aconcágua, Valle de Maipo, Valle de Rapel e Valle do Bio Bio. Ele representa diversas marcas produzidas nestes vales e exporta os vinhos chilenos para diversos países inclusive o Brasil. A ultima novidade do grupo foi a implementação pioneira de energia solar nas vinícolas

 

Protocolo de Kyoto – é um acordo internacional para reduzir as emissões de gases-estufa dos países industrializados e para garantir um modelo de desenvolvimento limpo aos países em desenvolvimento. O documento prevê que, entre 2008 e 2012, os países desenvolvidos reduzam suas emissões em 5,2% em relação aos níveis medidos em 1990.
 Além da redução das emissões de gases, o Protocolo de Kyoto estabelece outras medidas, como o estímulo à substituição do uso dos derivados de petróleo pelo da energia elétrica e do gás natural.
Os Estados Unidos, o país que mais emite gases estufa, se retiraram do acordo em março de 2001.

Fonte Folha online

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s