1ª Feira Nacional do Livro de Jaguariúna atrai 50 mil visitantes

Gláucia Cristina Scavassa
T-05 N
Do Redator On-Line

Durante cinco dias de outubro (de 22 a 26), escritores de várias partes do País fizeram de Jaguariúna a capital da república das letras brasileira. O tema do encontro, intitulado 1ª Feira Nacional do Livro, abordou o tema “Uma viagem nos trilhos do saber”.

 

Gláucia Cristina Scavassa
 
Mural do evento

Em um espaço de 24 mil m², 50 mil visitantes tiveram a oportunidade de assistir a palestras e trocar idéias com celebridades como Daniel Piza, Márcia Tiburi, Mário Prata, Maurício Kubrusly, Laurentino Gomes e Fernando Kassab. O público que compareceu também pôde conferir os shows da Banda 14 Bis, Circuladô de Fulô e do cantor Guilherme Arantes. Além disso, a Feira recebeu editoras, distribuidoras e livrarias nacionais como Escala e Record,  com títulos de livros a preços

 

Homenagem a Machado de Assis

O escritor, colunista e editor do jornal Estado de São Paulo, Daniel Piza esteve no dia 23 com uma palestra em homenagem  ao centenário de morte do escritor brasileiro Machado de Assis.

 

Gláucia Cristina Scavassa
 
Maurício Kubrusly

 

Entender o escritor é, para Piza, uma exercício de admiração, e como seus livros sempre são um dos primeiros que as pessoas lêem na vida, devido à obrigatoriedade nas escolas, é um passo importante para incentivar a leitura num país em que ainda se lê muito pouco. “As pessoas estão se atraindo cada vez mais pela leitura, mas o Brasil ainda tem muito para andar e esse tipo de iniciativa, de se organizar feiras sobre livros e passar um pouco para as pessoas a nossa experiência com a literatura é essencial para incentivar cada vez mais a leitura. Ler Machado pode ser a porta de entrada para um mundo repleto de histórias fantásticas que estão guardadas nos livros”, conclui Piza.

 

Mundo das palavras

Gláucia Cristina Scavassa
 
Mário Prata

Mário Prata esteve presente no dia 25 e chegou à feira muito à vontade. Fez os jornalistas rirem bastante durante a coletiva de imprensa e, mais tarde, levou o público visitante às gargalhadas.

 

Prata iniciou sua apresentação num clima de descontração e contou como foi que se apaixonou pelo jornalismo, além de falar da trajetória de sua carreira. Para ele, que hoje escreve livros, crônicas, artigos e já escreveu até novelas, a leitura é uma prática que deve ser incentivada desde os primeiros anos de vida e fortalecida nas salas de aula. “Acredito que a educação é a solução para todos os problemas no Brasil”, disse o escritor.

 

Munido de uma sinceridade incomum, enfatizou a importância de se promover eventos de cunho literário, como a 1ª Feira do Livro, que levam cada vez mais as pessoas a se interessarem pelo tema. “Para mim é um prazer estar aqui na palestra. Claro que estou feliz pelo cachê que eu ganhei, mas também posso unir o útil ao agradável e contribuir para que com meu trabalho eu incentive alguém a conhecer o maravilhoso mundo das palavras”, disse Prata em tom de brincadeira.

 

O prazer de ler

O jornalista da Rede Globo Maurício Kubrusly, reuniu a maior platéia de todas as palestras que aconteceram durante a 1ª Feira Nacional do Livro. Durante sua apresentação, mostrou algumas das reportagens que fez no Fantástico, para o quadro “Me Leva Brasil”. “Eu já estive em todos os Estados do Brasil e quando fui fazer as matérias para o programa pude conhecer toda a diversidade cultural que é espetacular. Em muitos lugares, fora do eixo Rio-SP, a pessoa é o que ela é, sem se deslumbrar em aparecer na televisão”, disse o jornalista.

 

Além disso, o jornalista falou um pouco sobre sua profissão, trajetória e da importância de eventos como essa feira. “O ato de ler é muito prazeroso e importante, portanto qualquer iniciativa que vai para esse lado do incentivo à leitura como esta primeira feira, eu sou a favor, dou o meu apoio e sempre que possível estarei presente”, afirmou Kubrusly.

 

Oportunidade

Para os organizadores, a iniciativa de se criar um espaço voltado para a leitura era um sonho antigo. “Sempre gostei muito de literatura, de livros, mas nunca tinha tido a oportunidade de organizar uma feira ou algo do gênero”, explica Ricardo Azevedo.

 

Moradora da cidade de Pedreira, Sueli Liza visitou a Feira para conhecer os lançamentos de livros e também para acompanhar as palestras programadas durante todo o dia. “Acabei de assistir uma palestra sobre o jovem e a escolha profissional e achei excelente. Foi apenas a primeira, pois faço questão de acompanhar as outras que ainda vão acontecer”, disse. 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s