A imagem vale mais?

Editoras investem em belas capas de livros, mas pais devem ficar atentos com os conteúdos

Manuela Azevedo
(manuelaak@yahoo.com.br)

Grandes, médios ou pequenos; de bolso ou de bolsa; com muitas ou poucas páginas, isso não importa mais. Hoje, eles se destacam muito mais por sua estética do que pelo seu conteúdo. Se ainda não sabe de quem se está falando, é ele mesmo: o livro. E, sim, é “de quem” e não “do que”, pois os livros permanecem sendo os velhos e bons companheiros que continuam a se adequar a todos os tempos e momentos.

Editoras apostam nos novos designes das capas

Com seus novos re-desenhos, os livros e suas capas têm sido cada vez mais alvos de interesse das livrarias. As editoras investem mais em possibilidades com ajuda de tecnologias que proporcionam combinações e texturas que fogem do comum, atraindo cada vez mais pessoas para as vitrines na esperança de incentivar e formar novos leitores. E essa mudança não seria indiferente à literatura infantil.

Para escritora e educadora, Cássia Viger, que tem sua própria editora e por ela lançou a Coleção Aventuras pelas terras do conhecimento, (10 obras) e o lançamento: Voa, Cerineu!, categoria infantil, o setor editorial procura acompanhar as mudanças ao fazer capas cada vez mais coloridas e com ilustrações inteligentes.

Capas coloridas atraem até mesmo as crianças que mal sabem ler

Porém, é preciso muito mais para que os pequenos se envolvam numa boa narrativa contida nas páginas de um livro. E os pais são parte fundamental nesse processo. Para que as crianças se interessem pela leitura, são necessários exemplos e orientações que venham da própria família. “As capas tornam o livro atraentes e o jogo com as cores atarem as crianças e o conteúdo muitas vezes nem é tão importante, por isso o cuidado dos pais no auxílio da criança na compra do livro é muito importante”, diz a escritora.

Para o pai Ricardo Alves que tem uma filha de sete anos, a escolha para o incentivo a leitura é fundamental para o desenvolvimento da criança. Assume que a capa é um atrativo na hora da compra, principalmente, pelo gosto da filha, mas deixa claro a importância do conteúdo. “A escolha do livro pelo conteúdo não passa despercebida aos meus olhos”, diz.

Como educadora, Viger afirma sempre ter desenvolvido projetos envolvendo a literatura infantil. “Toda minha trajetória como escritora foi marcada pela busca de incentivos à criança e da conscientização dos pais sobre a importância da leitura. Coloco sempre que a leitura é muito importante no desenvolvimento cognitivo, emocional e social das crianças e que a visão do mundo começa com uma boa leitura”.

Claro, o investimento nas capas ajudam no aumento do número de interessados, mas o que se precisa é de verdadeiros leitores que vão além das coberturas e se deliciem com o recheio e a massa presentes na receita, pois sem elas a degustação não será completa e o produto final não ganhará consistência e muito menos será apreciado.

E a capa só é mais um ingrediente em meio ao fantástico mundo que se pode encontrar no resvalar de cada página.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s